Monthly Archives: Março 2009

A autoridade atrás do umbigo

De vez em quando aparecem coisas que não se sabe de onde vêem. Se são simples movimentos de cidadãos preocupados ou se são uma ideia partidária para servir como plataforma de recrutamento – que tanto jeito dá nesta época de eleições.

Já tinha recebido e-mails sobre isto, mas depois aparece uma notícia no Esquerda.Net, o que permite ver de que lado vem a coisa. Um movimento contra o facto dos carros, nas cidades, pararem em cima dos passeios destinados aos peões. À primeira vista não parece ter nada de mal, faz todo o sentido que os passeios não tenham carros e que estejam livres para a deslocação de peões, nomeadamente dos que têm dificuldades motoras. Mas depois há a assustadora moralidade e autoridade da gente por detrás do Passeio Livre.

A ideia é apelar ao bom senso dos automobilistas colando um autocolante no vidro dos carros mal estacionados, como faz a Polícia Municipal cá em Lisboa quando bloqueia um carro. Falando em polícia, eles afirmam que a “autoridade” compactua com estes criminosos, e que esta tem é de começar a abrir a pestana. Recomendam que as pessoas denunciem os criminosos automobilistas à Polícia Municipal.

Não falam, por exemplo, da inexistência de locais gratuítos de estacionamento em zonas como a Baixa de Lisboa; ou o fraco investimento nos transportes públicos em geral. Isto já pouco interessa, porque não vale a pena prevenir algo quando se pode chamar a autoridade para resolver o problema.

Deixo, por fim, este magnífico parágrafo do movimento, que explica bem a sua falta de utilidade e o seu desejo de se transformarem numa milícia que faça cumprir a lei (com “L” grande, por favor):

Já repararam que há movimentos a favor e contra o aborto, a favor e contra o casamento entre homossexuais, a favor e contra todas e mais algumas mudanças do que está escrito na Lei? Nisso, somos diferentes – o nosso movimento é pelo puro e simples cumprimento da Lei. E nunca ouvimos quem defendesse a mudança da Lei por cujo cumprimento lutamos – a que proibe o estacionamento em cima dos passeios. Do que se queixam é da cola que a nossa acção deixará nos vidros dos carros que transgridem a Lei. E há alguém que, em sã consciência, duvide que a nossa acção só se faz por ausência de quem é pago e instruído para fazer cumprir a Lei?

Anúncios

13 comentários

Filed under bloco de esquerda, polícia, youri

Manifestação de Jovens Trabalhadores

No próximo sábado é a Manifestação de Jovens Trabalhadores, organizada pela InterJovem. E, nada longe desta temática, a próxima assembleia do MayDay Lisboa é quarta-feira, 25 de Março, pelas 21:30h no SPGL.

Deixe um comentário

Filed under agenda, sindicalismo, trabalhadores, youri

Ó homem, cala-te!

Neste momento, apraz-me recuar com o pensamento quinhentos anos atrás, ou seja, aos anos 1506 e sucessivos, quando nestas terras, então visitadas pelos portugueses, se levantou o primeiro reino cristão subsaariano, graças à fé e determinação do rei Dom Afonso I Mbemba-a-Nzinga,; o reino permaneceu oficialmente católico nos séculos XVI a XVIII e com embaixador em Roma. Vedes como duas etnias muito diferentes – Banta e Lusíada – puderam encontrar na religião cristã uma plataforma de entendimento, esforçando-se por que esse entendimento perdurasse e as divergências – que as houve, e graves – não afastassem os dois reinos. Hoje cabe a vós, irmãos e irmãs, na senda destes heróicos e santos mensageiros de Deus, oferecer Cristo ressuscitado aos vossos compatriotas”. – Papa Bento XVI

É isto e não usem preservativo, que a culpa é dos portugueses.

Os bispos destacaram o reforço de esperança que o Papa veio trazer a Angola, o coração imenso que tem o povo angolano, carregado de fé, e a frase que Bento XVI disse ao chegar ao país: “Eu sou angolano”.

É como quem diz: Se os portugueses já não vão evangelizar os angolanos, eu trato do assunto.

1 Comentário

Filed under internacional, padres, youri

O Paço do Duque não foi da PIDE, esqueçam lá isso

Graças ao aviso dos Caminhos da Memória fiquei a saber que o novo empreendimento imobiliário na António Maria Cardoso, de nome Paço do Duque, é tão hábil a esquecer-se de uma parte importante da história como as manipulações de fotografias de dirigentes soviéticos.

Recomendo a todos que abram o site, oiçam os violinos e vejam a apresentação sépia de um sinal de comodidade, de um estilo de vida em pleno Chiado num edifício com história. A partir daí é a parte mais ridícula: um relato da história deste edifício, do século XIV em que era propriedade dos futuros Duques de Bragança, até… 1640 em que lá ocorreu uma reunião em que se decidiu que o 1º de Dezembro seria o dia da Restauração da Independência. Pelo meio ainda há um conto sobre o Duque de Bragança.

É absolutamente normal ue se tenham esquecido que durante décadas foi a sede da PIDE/DGS, que lá foram interrogadas e torturadas centenas de pessoas e que no dia 25 de Abril de 1974 vários disparos foram feitos para rua, tendo morto várias pessoas.

Mas não, isto também não é branquamento do fascismo.

4 comentários

Filed under nazi-fascismo, salazar, youri

Mais amarelo que isto só uma manifestação de taxistas

Ficámos a saber agora que a CGTP, para além de ser incómoda por ser dominada pelo PCP e pelo BE, esta também atrapalha o trânsito.

Se ao menos todos os sindicatos fossem como a UGT, chegavamos todos a horas ao trabalho e este país andava para a frente. É que a UGT é uma intersindical independente, crítica ao Governo, sem facções socialistas e social-democratas, que só luta pelos direitos dos trabalhadores. Só não se vê é onde…

Deixe um comentário

Filed under sindicalismo, trabalhadores, youri

Daqui saudamos fraterna e calorosamente o XI Congresso da UGT

1 Comentário

Filed under igor marques, nacional, sindicalismo

Pedimos desculpas…

… mas este blog tem registado alguns problemas técnicos nas últimas semanas, o que tem levado a um funcionamento muito limitado. Esperamos que, com brevidade, tudo volte ao seu normal.

o colectivo dos Iguais

1 Comentário

Filed under igor marques