Isto também deve ser tradição

147 casos de coma alcoólico na Queima das Fitas de Coimbra. Hospital da Universidade Coimbra diz que o número é “normal” comparativamente aos outros anos.

Ainda me pergunto como acham esta inventada pseudo-tradição fascista uma coisa divertida, com bons valores (seja lá o que isso for), de fraternidade e de acolhimento? Há pouca coisa que abomino mais do que praxe académica.

Anúncios

3 comentários

Filed under nacional, nazi-fascismo, praxe, youri

3 responses to “Isto também deve ser tradição

  1. Miguel

    Grande Youri,
    Tens toda a razão. É verdadeiramente degradante para a universidade portuguesa que este tipo de “tradições” se perpetuem com a conivência dos próprios orgãos dirigentes das universidades.
    Abraço

  2. Igor Marques

    O que me faz mais confusão é o estado de alienação em que os estudantes do Superior se deixaram caír. As propinas sobem para aí 100 € ao ano e essa malta não mexe uma palha contra isso. Já se acabassem com estes circos mais a merda das praxes ou a parolada dos trajes, tínhamos aí uma insurreição.

    Um dado que me fez uma certa confusão há dois ou três anos, a propósito da “Queima” de Coimbra, foi que as pílulas do dia-seguinte esgotaram nessa semana. Revelador…

    • As praxes não apareceram do nada nem apareceram da “tradição”. Aparecem precisamente para travar qualquer tipo de movimento social e interventivo dos estudantes. Agora bebem-se copos de forma hierárquica, é bem mais fácil e lúdico. E estúpido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s