É a crise, estúpido

Os lucros do Banco Comercial Português (BCP) aumentaram para os 106,7 milhões de euros, no primeiro trimestre do ano, superando as estimativas dos analistas.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under capitalismo, youri

Coisas de que me lembrei esta noite

2 comentários

Filed under corrupção, futebol, igor marques

O que irão fazer a seguir?

A dúvida é se a PSP conseguirá controlar a situação apenas pela força.

Tendo em conta que esta situação começou com mais um jovem ter sido abatido a tiro (na nuca, essa parte do corpo tem um íman para balas a metros de distância), o que vão tentar fazer a seguir? Vamos todos pensar que é natural que existam bairros sociais, pessoas postas de parte naqueles aglomerados, pobreza extrema e assassinatos de pessoas em fuga, quer tenham cometido um assalto ou não. É que se eu pensar que isto tudo é natural, tolerável e simpático acho que não há mais nada a fazer e estaria a falar de futebol.

Aí teria tempo para pensar nisso.

2 comentários

Filed under luta de classes, lutas sociais, nacional, polícia, racismo e xenofobia, youri

Feira do Livro Anarquista

Para além da habitual Feira do Livro de Lisboa, no Parque Eduardo VII, temos também a Feira do Livro Anarquista, no Bairro Alto:

Deixe um comentário

Filed under agenda, anarquismo, youri

Bela-Vista Social Club

Ao contrário do que aconteceu na ocupação da sede do BPP no Porto – onde os ricaços até direito a cafés tiveram – a PSP tem agido em força no Bairro da Bela Vista em Setúbal.

A Bela Vista é mais um dos muitos bairros esquecidos e que constituem, juntamente com o Interior do país, o Portugal profundo. Zonas das quais ninguém se lembra e onde os seus habitantes são gente à parte para as autoridades, sejam elas quais forem. No caso destes bairros “fodidos” só a Polícia se lembra de que existem.

Este caso vem na sequência de mais uma execução de um jovem pela Polícia, Mais uma vez, um tiro na nuca. Mais uma vez a população do bairro do assassinado protesta contra o crime cometido pela PSP. Mais uma vez a Polícia entra com o rei na barriga por ali dentro, gerando protestos legítimos da população. O filme repete-se vezes e vezes sem conta, e as sequelas vão saindo com cada vez mais frequência: Cova da Moura, Quinta da Fonte, Quinta do Mocho, Olaias e muitas mais de que nem fazemos ideia. A questão continua a ser varrida para baixo do tapete por todos, atribuindo as culpas aos “criminosos”, aos “excluídos” e à sua “natureza violenta”.

A extrema-direita e a direita trauliteira acham que tudo não passa de um caso de polícia, usando da demagogia que lhes é inerente e culpando o Ministro da Administração Interna. Pois não é assim. O que se passa aqui é um problema social, um problema de desemprego e de pobreza, a luta de classes no seu estado mais puro nos nossos dias: as camadas mais baixas do proletariado, o lúmpen-proletariado, em pé de guerra contra um sistema que os exclui e humilha diariamente. E, naturalmente, contra a Polícia que os reprime em nome do sistema.

Nesse aspecto, Jerónimo de Sousa pôs hoje o dedo na ferida ao dizer que se podem mobilizar esquadrões de polícia inteiros que não resolvem o problema. É uma realidade, e acrescento que a repressão vai, a médio-longo prazo, piorar o sentimento de revolta destas populações. Os exemplos de França, com as revoltas nos banlieue, devem ser levados em conta. França caminha para uma guerra-civil. Portugal seguir-lhe-à os passos. É bom que assim seja.

Por último, e voltando ao início, é triste ver que ninguém fala na diferença de tratamento dado aos burgueses portuenses do BPP e aos populares da Bela Vista.

Sobre este assunto, ler este excelente texto publicado no 5 dias.

10 comentários

Filed under igor marques, luta de classes, nacional, polícia

Isto também deve ser tradição

147 casos de coma alcoólico na Queima das Fitas de Coimbra. Hospital da Universidade Coimbra diz que o número é “normal” comparativamente aos outros anos.

Ainda me pergunto como acham esta inventada pseudo-tradição fascista uma coisa divertida, com bons valores (seja lá o que isso for), de fraternidade e de acolhimento? Há pouca coisa que abomino mais do que praxe académica.

3 comentários

Filed under nacional, nazi-fascismo, praxe, youri

Manifestação pelos Direitos dos Migrantes

Carta Aberta sobre Políticas de Imigração

Deixe um comentário

Filed under agenda, imigração, racismo e xenofobia, trabalhadores, youri